PROJETO DIDÁTICO

PROFESSORES ENVOLVIDOS NO PROJETO:

 

ANA LÚCIA FIGUEREDO MARTINS

AURINÊS DE SOUZA QUEIROZ

FRANCISCA DE FÁTIMA LIMA

FRANCILENE FERREIRA DE SOUZA

FRANCISCA LIDIANE DOS SANTOS SILVA

IVETE MARIA DE FIGUEREDO

IZA CRISTINA GOMES DOS ANJOS

MARIA AUXILIADORA DE LIMA SILVA

SIMONE BRAZÃO DE OLIVEIRA

 

SUPERVISORA PEDAGÓGICA:

 

MARIA ELIZABETH DA SILVA

 

  PROJETO DIDÁTICO

CANTANDO TAMBÉM SE APRENDE

 

1.    APRESENTAÇÃO

            Para educar, necessitamos de um suporte que vá muito além dos significados particulares das diferentes disciplinas. Isso será possível se unirmos teorias explicativas á atitudes éticas que possibilitem uma reflexão sobre as necessidades de aprendizagem das crianças, razão pela qual nos utilizamos de estratégias, habilidades e procedimentos que propiciem esforço por parte dos professores em motivá-los ao ato de leitura e escrita que os permitam vivenciar um contexto de sala de aula em consonância com as práticas sociais.

            Consciente de que a função social da leitura e da escrita na atual sociedade não é só decifrar signos lingüísticos, nosso trabalho sobre Brincadeiras Cantadas, tem a finalidade se situar os alunos no mundo do letramento través do lúdico, apresentando suporte de leitura significativa, atribuindo um caráter de sentido de valor para as habilidades relacionadas à língua portuguesa, bem como, a todo o Sistema de Escrita Alfabética.

            Convém ressaltar que, o projeto aqui desenvolvido, reforça a atitude de práticas inovadoras no tratamento do ler e do escrever, reforçando a expressão oral, como forma de extensão da aprendizagem na vida das crianças, para que as mesmas percebam a leitura como algo prazeroso e necessário, longe das práticas autoritárias do saber, mas, como construção para o alcance do conhecimento individual e coletivo.             

      

2. CARACTERIZAÇÃO DA ESCOLA E DA TURMA

2.1.Dados da Escola:

●Instituição de Ensino – Escola Municipal de Ensino Fundamental

                                     Francisca Serafim de Souza

● Endereço – Rua José Alves Maia / SNº - Centro

    Município: Porto do Mangue/RN - CEP: 59668-000

    Fone: (84) 3526 - 0014

●Nível de Ensino – 1º ao 9º ano do ensino fundamental

 

2.2. Dados da Turma:

Turma – 1º ano

    Número de aluno: 32

    Turno: vespertino

    Professora Titular: Maria Auxiliadora de Lima Silva

 

3. FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA

Como base didática, nos orientamos em estudiosos no campo da alfabetização e da lingüística como Cagliari(2003), que trata da natureza da leitura, da escrita e suas funções; Geraldi (1999), mostrando práticas de sala de aula, sobre produção textual na escola; Freire (1982) que nos forneceu embasamento sobre o ato de ler e sua condição sóciopolítico perante o ato de educar.

Outro respaldo que nos norteou durante este trabalho foi o Parâmetro Curricular de Língua Portuguesa (1997), e os Fascículos 1 e 5 de Alfabetização e Linguagem – Pró- Letramento (2007).

Buscamos orientações que permeassem nosso conhecimento sistematizado e articulasse nossa prática de sala de aula junto aos alfabetizadores.

 

4. DESCRIÇÃO DA EXPERIÊNCIA

4.1. OBJETIVOS:

 

Estimular reflexão sobre a linguagem musical com base nas brincadeiras    

   cantadas;

● Desenvolver a leitura, a escrita e a oralidade;

● Explorar o conhecimento prévio das crianças sobre a cultura popular de  

   nossa cidade e região;

● Trabalhar a ortografia das letras, palavras e frases.

 

 

4.2. TEMPO ESTIMADO:

3 (três) semanas – 15 dias letivos

 

4.3 DESENVOLVIMENTO

 

● 1ª ETAPA:

 

            Selecionar brincadeiras cantadas que estimulem as crianças, pelo ritmo e sonoridade da letra. Colocar dispostos em um cartaz ou quadro – negro o nome das principais cantigas, e pedir que as crianças leiam sozinhas, ou com ajuda do professor para que as mesmas tomem conhecimento sobre quais temas são tratados nas cantigas trabalhadas.

 

● 2ª ETAPA:

 

            Conversar com as crianças sobre as cantigas ouvidas em diferentes épocas históricas. Colocar algumas cantigas no aparelho de som para que as crianças ouçam e façam suas próprias escolhas.

 

 

 

● 3ª ETAPA:

 

            Estimular a escolha das mais ouvidas ou que as crianças mais gostam. Trabalhar os temas das músicas, e explorar tipos de letras (de fôrma e cursiva), e a forma gráfica das palavras (maiúsculas e minúsculas).

 

4ª ETAPA:

 

            Após o trabalho de leitura e escrita realizar produção de texto em forma de escrita, ou de desenho, explorando o imaginário das crianças.

SUGESTÃO: Durante essa abordagem, é importante que o professor forme grupos, duplas ou trabalhe no coletivo, atentando para a verificação da oralidade (pronúncia correta das palavras).

  

5ª ETAPA:

 

            Promover a leitura de rimas ou repetições de melodia (gato, tô, tô, tô...), bem como a produção de um novo vocabulário, através do uso do dicionário ou outro instrumento de pesquisa apropriado a natureza  alfabética do sistema de escrita.

4.4. PRODUTO FINAL

 

            Elaboração de um mini-caderno contendo produção textual em forma de escrita, desenho e pintura, feita pelos alunos sobre a orientação da professora.

 

4.5. MATERIAL NECESSÁRIO

 

CDs com brincadeiras cantadas;

● Cartaz com a letra das músicas;

● Papel oficio;

● Lápis colorido;

● Lápis grafite.

5. AVALIAÇÃO

 

         Analisar o nível de aprendizagem das crianças após a conclusão, atentando para as hipóteses de leitura, escrita e oralidade. O que mudou? O que precisa ser melhorado? Quais habilidades e competências precisam ser retomadas?

 

6. CONCLUSÃO

         A leitura é vista como um ato emancipatório do conhecimento do ser humano perante o mundo.

            Para que haja uma possibilidade de intervenção nas atividades de leitura, escrita e oralidade nas salas de aula de alfabetização, especificamente no 1º ano do Ensino Fundamental da Escola Municipal Francisca Serafim de Souza no município de Porto do Mangue/RN, far-se-á necessário uma tomada de decisão na Proposta Pedagógica Curricular desta Instituição, verificando-se os aspectos cognitivos, emocional, familiar e social das crianças, que possam alterar o nível de entendimento entre a escola e a família.          

            Serão necessárias ações democráticas por parte da gestão escolar em relação ao trabalho docente privilegiando a formação continuada dos professores dos anos iniciais do ensino fundamental, que respaldará num ensino de qualidade e na formação de cidadãos autônomos e participativos perante a atual sociedade.

            Para isso será necessária nos utilizarmos de práticas diversas que torno o ato de leitura como atividade dinâmica e interativa entre a escola e a vida. 

7. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

BRASIL – Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Língua Portuguesa. Volume 2. Brasília, MEC/SEEF, 1997.

 

BRAIT, Beth. Língua e Linguagem.  2ª edição, Ática. São Paulo: 2002

 

BRITO, Gilson. A canção do Aratatá. Escola. São Paulo: nº 126, p. 28. Ano XIV. Outubro 1999.

 

CAGLIARI, Luiz Carlos. Alfabetização e Lingüística. 10ª edição Scipione. São Paulo: 1997.

 

FREIRE, Paulo. O ato de ler: em três artigos que se completam.31 ed. São Paulo: Cortez, 1997   

 

 

ANEXOS

 

 

 

 

 

 

 

 

sábado 27 setembro 2008 11:13 , em PROJETOS E ARTIGOS PEDAGÓGICOS



1 Fan

Nenhum comentário PROJETO DIDÁTICO



Seu comentário :

(Opcional)

(Opcional)

error

Importante: comentários racistas, insultas, etc. são proibidos nesse site.Caso um usuário preste queixa, usaremos o seu endereço IP (174.129.74.186) para se identificar     



Fechar a barra

Precisa estar conectado para enviar uma mensagem para mariadantas

Precisa estar conectado para adicionar mariadantas para os seus amigos

 
Criar um blog